ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA



A atividade física é comportamento natural do ser humano. Entre as atividades físicas mais comuns, destaca-se a caminhada, a dança, esportes e a pratica de exercícios físicos.A qualidade de vida é uma percepção individual relativa às condições de saúde e de outros aspectos gerais da vida pessoal . A partir de alguns estudos efeitos da atividade física regular para a saúde, tem se tornado cada vez mais evidentes. Dentro de um paradigma dinâmico e multidimencional a atividade física apresenta papel de suma importância e deveria estar presente nos hábitos de vida de todos. A aptidão física e atividade física representam fatores independentes relacionados à saúde. A atividade física pode ser entendida como todo movimento corporal produzido pela musculatura esquelética e que resulta em gasto energético acima dos níveis de repouso  É comportamento inerente a natureza humana e as formas mais simples de atividade físicas são a dança, locomoção, atividades domésticas, exercícios físicos e atividades de lazer, relacionadas intimamente com a aptidão física, que é um constructo multidimencional, que inclui um conjunto de características possuídas ou adquiridas por um indivíduo e que estão relacionadas com a capacidade de realizar atividades físicas Entende-se por saúde não somente a ausência de doenças, mas uma condição multidimencional, avaliada numa escala continua, resultante da complexa interação de fatores hereditários, ambientais e do estilo de vida.

“A atividade física regular tem um papel fundamental na prevenção e controle das doenças crônicas não transmissíveis, melhor mobilidade, capacidade funcional e qualidade de vida durante o envelhecimento. É importante enfatizar, que tão importante quanto estimular a prática regular da atividade física aeróbica, de fortalecimento muscular, do equilíbrio, as mudanças para a adoção de um estilo de vida ativo são parte fundamental de um envelhecer com saúde e qualidade.”

Trecho de artigo de Sandra Marcela Mahecha Matsudo, Médica Especialista em Medicina Esportiva, publicado em 2009.

"Nos últimos anos, as pesquisas médicas demonstram que boa parte da falta de saúde é causada pela falta de atividade física. Através da consciência e de mais informações à respeito de cuidados para com a saúde que inclue maior movimentação corporal, as pessoas estão mudando seus hábitos de vida.
Sabemos que o único meio de prevenir os males da inatividade é ter algum grau de atividade física e mental, não durante um mês mas durante toda a vida. Descobrimos que a saúde é, na maioria das vezes, um fator que podemos controlar e que podemos prevenir o surgimento de algumas doenças. Quando nascemos recebemos um corpo saudável e temos o dever de cuidar e zelar por este que é nosso abrigo.

Verifique, a seguir, algumas vantagens que a atividade física proporciona:
  As pessoas ativas tem vida mais intensa, apresentam mais vigor, resistem mais as doenças e permanecem em forma. São mais autoconfiantes, menos deprimidas e estressadas.
  Uma pessoa ativa, tem tendência a ter o seu peso dentro da faixa normal e mantê-lo com mais facilidade e por mais tempo do que a sedentária.
  O ativo apresenta pressão arterial e freqüência cardíaca mais baixa do que o sedentário tanto em repouso quanto em atividade, desta forma, o ativo suporta por mais tempo o exercício enquanto o sedentário tem certas limitações cardiovasculares.
  A pessoa ativa tem maior VO2 (volume de oxigênio pulmonar) e suporta atividades de longa duração com mais facilidade.
  A atividade física melhora a postura e ajuda a combater maus hábitos como o fumo entre outros.
Na ausência de exercícios físicos diários, nossos corpos tornam-se depósitos de tensões acumuladas e, sem canais naturais de saída para essas tensões, nossos músculos tornam-se fracos e tensos. O ideal é praticar atividade física durante toda vida mas, independentemente disto, podemos recuperar uma existência mais saudável e gratificante em qualquer idade.

Trecho de Artigo de Valéria Alvin Igayara de Souza  Especialista em treinamento; publicado em 08/09/2001

Atividade Física E Qualidade De Vida
Open in new windowAtividade física é definida como "qualquer movimento corporal? que resulte em gasto energético maior que os níveis de repouso.

Modernamente, o termo refere-se em especial aos exercícios executados com o fim de manter a saúde física, mental e espiritual; em outras palavras a "boa forma física e mental".

Toda e qualquer atividade deve ser controlada por profissionais da área de Educação Física, que está associada diretamente a melhorias da saúde e condições físicas dos praticantes.

Podemos considerar uma inatividade física aquela associada a dietas inadequadas, ao tabagismo, ao uso do àlcool e outras drogas são determinantes na ocorrência e progressão de doenças crônicas que trazem vários prejuízos ao ser humano, como, por exemplo, redução na qualidade de vida e morte prematura nas sociedades contemporâneas, principalmente nos países industrializados.

Por que a preocupação com o sedentarismo?
Na grande maioria dos países em desenvolvimento, grupo do qual faz parte o Brasil, mais de 60% dos adultos que vivem em áreas urbanas não praticam um nível adequado de exercício físico.

Os indivíduos mais sujeitos ao sedentarismo são: mulheres, idosos, pessoas de nível sócio-econômico mais baixo e os indivíduos incapacitados. Observou-se que as pessoas reduzem, gradativamente, o nível de atividade física, a partir da adolescência.

Em todo o mundo observa-se um aumento da obesidade, diabetes, cardiopatias e outras doenças, é o que se relaciona pelo menos em parte à falta da prática de atividades físicas.

É o famoso estilo de vida moderno, no qual a maior parte do tempo livre é passado assistindo televisão, usando computadores, jogando videogames, etc.

Quais são os benefícios da atividade física?
A prática regular de exercícios físicos acompanha-se de benefícios que se manifestam sob todos os aspectos do organismo. Auxilia na melhora da força e do tônus muscular e da flexibilidade, fortalecimento dos ossos e das articulações.

Com relação à saúde física, observamos perda de peso e da porcentagem de gordura corporal, redução da pressão arterial em repouso, melhora do diabetes, diminuição do colesterol total e aumento do HDL-colesterol (o "colesterol bom").

Todos esses benefícios auxiliam na prevenção e no controle de doenças, sendo importantes para a redução da mortalidade associada a elas.

Uma pessoa que deixa de ser sedentária e passa a ser um pouco mais ativa diminui o risco de morte por doenças do coração em 40%! Isso mostra que uma pequena mudança nos hábitos de vida é capaz de provocar uma grande melhora na saúde e na qualidade de vida.

Já no campo da saúde mental, a prática de exercícios ajuda na regulação das substâncias relacionadas ao sistema nervoso, melhora o fluxo de sangue para o cérebro, ajuda na capacidade de lidar com problemas e com o estresse.

A atividade física pode também exercer efeitos no convívio social do indivíduo, tanto no ambiente de trabalho quanto no familiar.

Como é feita a escolha da atividade física adequada?

A escolha é feita individualmente, levando-se em conta os seguintes fatores:

Preferência pessoal: o benefício e a continuidade da atividade são conseguidos com a prática regular da mesma o prazer em realizá-la. Portanto, é necessário que a pessoa se sinta bem em praticar a atividade que escolheu.

Tempo disponível: muitas pessoas na sociedade dizem a tal desculpa: ?não tenho tempo?...e assim deixam de lado seus compromissos. Saibam que a falta de tempo é a desculpa para os que têm falta de método!! Cuidado com isto, saiba planejar seu tempo, ou melhor, planeje sua saúde!!

Atividade física em crianças e jovens

Para crianças e jovens, a atividade física é importante para o desenvolvimento intelectual, favorecendo um melhor desempenho escolar e também melhor convívio social. A prática de atividades físicas pode funcionar como uma via de escape para a energia "extra normal" das crianças, ou seja, sua hiperatividade.

Atividade física em idosos

Está mais do que comprovado que os idosos obtêm benefícios da prática de atividade física regular tanto quanto os jovens. Ela promove mudanças corporais, melhora a auto-estima, a autoconfiança e a afetividade, aumentando a socialização.

A falta de aptidão física é a principal causa de baixa qualidade de vida, nos idosos. Com o avanço da idade, há uma redução da capacidade cardiovascular, da massa muscular, da força e flexibilidade musculares, sendo que esses efeitos são exacerbados pela falta de exercício.

Antes do início da prática de exercícios, o idoso deve passar por uma avaliação médica cuidadosa e realização de exames. Isso permitirá ao médico indicar a melhor atividade, que pode incluir: caminhada, exercício em bicicleta ergométrica, natação, hidroginástica e musculação.

Algumas recomendações são importantes, e valem também para as outras faixas etárias:

Independente do grupo que você faz parte, saiba que o responsável por sua saúde é você mesmo. Cuide dela!!
 
Fonte:http://www.mexa-se.com.br/modules/smartsection/item.php?itemid=10
 
A tecnologia tem avançando numa velocidade assombrosa nas últimas décadas. Este avanço nos permitiu viver uma vida de extremo conforto, mas com poucas horas dedicadas a prática de atividade física e lazer.
Este quadro, quando associado ao estresse e hábitos alimentares inadequados, provoca uma séria ameaça ao nosso estado de saúde, bem estar e qualidade de vida.
Estudos recentes confirmaram definitivamente que a inatividade física é um fator de risco dominante para o aparecimento de uma série de doenças, estando no mesmo nível ou acima de fatores como o fumo, obesidade, pressão arterial e colesterol elevados.
A qualidade de vida envolve abordagens multifatoriais mas, no âmbito da atividade física, ela está diretamente ligada com a saúde, combate ao estresse e com a habilidade de executar atividades do dia a dia e horas de lazer com mais conforto, prazer, segurança e menor risco de lesões.
Um programa de exercícios voltado para melhora da qualidade de vida não deve enfocar apenas a prática de atividades físicas, mas incentivar a mudança do estilo de vida de seus participantes quanto aos hábitos alimentares e valorização das horas de lazer. Os benefícios fisiológicos e psicológicos do programa auxiliarão também seus participantes a alcançar um balanço físico e mental ideal para o desempenho das atividades sociais e de trabalho.
Quando a atividade física fizer parte integral do nossos hábitos de vida, tivermos um nível de aptidão para realizar as atividades que quisermos sem esforço exagerado, nossa alimentação for um prazer para saúde (maior que uma obsessão diária no seu controle) e formos capazes de dominar o estresse sem ser dominado por ele, teremos com certeza melhorado nossa qualidade de vida .

Atividade física é qualidade de vida

Nuno Cobra: não adianta querer ficar em forma em um mês

Exercitar-se com disciplina é a chave para garantir a saúde e o bem-estar.

Nunca se falou tanto em qualidade de vida e saúde como nos últimos tempos. O que antes era apenas motivo de preocupação ou modismo, hoje tornou-se necessidade. Para nós, educadores, é nítido o aumento desta consciência. Já não era sem tempo. Pois, o homem atualmente é submetido a uma quantidade avassaladora de pressões e responsabilidades. Isso é apenas uma das conseqüências desse tempo de novas tecnologias e economia globalizada. A evolução permitiu o desenvolvimento, gerando no nosso cotidiano mais conforto e comodidades. A tecnologia facilita o dia-a-dia, mas também nos prende a afazeres que roubam o nosso tempo, diminuindo ou eliminando o lazer e a atividade física. Esta ausência de atividade física trouxe aumento do estresse e do sedentarismo, principais inimigos da vida saudável. Diante desse quadro crônico moderno, só nos resta trazer o homem de volta a sua origem, resgatando o movimento. Todas as descobertas da ciência e da fisiologia humana nos últimos anos levam a aquilo que eu já dizia na década de 60: “A máquina humana é a única que se aprimora com o uso e se atrofia com o desuso”.
O exercício físico é o principal mecanismo para melhorar a nossa saúde e qualidade de vida. Realizado de forma moderada e regular, é um santo remédio. Depende unicamente de nossa força de vontade e disciplina para que possamos restaurar este hábito em nossas vidas. O hábito se forma com a prática de exercícios até que o corpo passe a solicitar a mente, incorporando o movimento e substituindo o sedentarismo.
É lógico que no início é necessário se impor uma cobrança para realizar a atividade física pelo menos três vezes por semana. Ao acordar, o exercício físico tem um melhor efeito para o seu dia-a-dia. Faça caminhadas, corridas, ciclismo, natação, uma atividade aeróbica de longa duração e baixa intensidade. Evite treinar entre 12h e 14h.
Nesse horário, exercícios físicos sobrecarregam o coração. À medida que incorporamos novamente o exercício ao cotidiano, percebemos o quanto ele é importante para nossa energia e vitalidade. Devemos, porém, tomar cuidado com os extremos. Na pressa de resultados imediatos aumentamos muito rápido as sobrecargas de treinamento e sua intensidade, caindo nos excessos da malhação. O caminho do meio é sempre o mais saudável. Evita que nos tornemos vítimas dos padrões de beleza e dos objetivos meramente estéticos. Esses padrões transformam mulheres e homens normais em modelos anoréxicas e malhadores compulsivos. O ideal é esquecer esta loucura de querer ultrapassar limites. Não adianta chegar em dezembro e em um mês querer ficar em forma. É necessário trabalhar no inverno para se estar em forma no verão.
Não parar a atividade física quando estamos exagerando corresponde a não realizar o exercício físico quando não temos vontade. Ambos significam falta de disciplina mental. É necessário evitar esses extremos. Assim estaremos fortalecendo nosso corpo emocional. Tornamo-nos mais capazes de superar e enfrentar os obstáculos da vida. Resgatando essa nossa herança natural, estaremos não só conquistando uma qualidade de vida plena, como também dando um grande passo em direção ao nosso futuro com confiança e determinação.

Autor do best-seller A Semente da Vitória, Nuno Cobra é formado pela Escola de Educação Física de São Carlos, pós-graduado pela USP e é especialista em Qualidade de Vida, tanto individual como na empresa.

Fonte:http://www.ced.ufsc.br/emt/trabalhos/atividadefisicaetecnologia/home/Atividade_qualidade%20de%20vida.htm

Postagens mais visitadas deste blog

LUTEÍNA COMBATE MANCHAS E FOTOENVELHECIMENTO DA PELE

UC-II - COLÁGENO NÃO DESNATURADO,O QUE É ? - FANTÁSTICO SUPLEMENTO DERIVADO DA CARTILAGEM DO FRANGO

DIETA DETOX PARA MELHORAR MUITO PELE E CABELOS