VÁRIAS RAZÕES PARA NÃO TOMAR REFRIGERANTES



Mesmo que você não saiba por que, com certeza sabe que refrigerante não faz bem. Desprovido de qualquer valor nutricional, essa água açucarada engorda, leva à obesidade e diabetes, além de outros vários males que não recebem muita atenção nas discussões de saúde, mas que listamos aqui na esperança de lhe recrutar para o lado do suco natural, chá e outras bebidas mais saudáveis. Confira:
1 – Envelhecimento acelerado
Normal, diet, light ou zero, todos os refrigerantes de cola contêm fosfato, ou ácido fosfórico, um ácido que dá ao refri seu sabor típico e aumenta seu tempo de prateleira. Embora ele exista em muitos alimentos integrais, tais como carne, leite e nozes, ácido fosfórico em excesso pode levar a problemas cardíacos e renais, perda muscular e osteoporose, e um estudo sugere que poderia até provocar envelhecimento acelerado.
O estudo, publicado em 2010, descobriu que os níveis de fosfato encontrados em refrigerantes fizeram com que ratos de laboratório morressem cinco semanas mais cedo do que os ratos cujas dietas tinham níveis normais de fosfato. Pior ainda é a tendência preocupante dos fabricantes de refrigerantes de aumentar os níveis de ácido fosfórico em seus produtos ao longo das últimas décadas.
2 – Pode causar câncer
Em 2011, a instituição sem fins lucrativos Centro de Ciência para o Interesse Público solicitou à Administração de Alimentos e Drogas americana para proibir o corante artificial caramelo usado para fazer Coca-Cola, Pepsi e outros refrigerantes marrons. O motivo: dois contaminantes na coloração, 2-metilimidazole e 4-metilimidazol, que já causaram câncer em animais. De acordo com uma lista proposta na Califórnia de 65 de produtos químicos conhecidos por causar câncer, apenas 16 microgramas por pessoa por dia de 4-metilimidazol é o suficiente para representar uma ameaça de câncer. Qualquer refrigerante (normal, diet, zero) contêm 200 microgramas por 570 ml.
3 – Dentes podres e problemas neurológicos
Nos EUA, dentistas até deram o nome de um refrigerante (boca “Mountain Dew”) para uma condição que eles veem em um monte de crianças que o bebem demais. Elas acabam com a boca cheia de cáries causadas por níveis de açúcar em excesso.
Além disso, um ingrediente chamado óleo vegetal bromado, ou BVO, adicionado para evitar que o aroma separe-se da bebida, é um produto químico industrial usado como retardador de chamas em plásticos. Também encontrado em outros refrigerantes e bebidas esportivas baseados em citros, o produto químico tem sido conhecido por causar distúrbios de memória e perda nervosa quando consumido em grandes quantidades. Os pesquisadores também suspeitam que o produto químico se acumula na gordura do corpo, podendo causar problemas de comportamento, infertilidade e lesões nos músculos do coração ao longo do tempo.
4 – Latas tóxicas
Não é apenas o refrigerante que causa problemas. Quase todas as latas de alumínio de refrigerante são revestidas com uma resina chamada bisfenol A (BPA), usada para impedir os ácidos do refrigerante de reagir com o metal. BPA é conhecida por interferir com os hormônios e tem sido associada a tudo, de infertilidade a obesidade a algumas formas de câncer. E, enquanto a Pepsi e a Coca-Cola estão atualmente envolvidas em uma batalha para ver qual empresa pode ser a primeira a desenvolver uma garrafa de plástico 100% baseada em plantas que elas estão divulgando como “sem BPA”, nenhuma empresa está disposta a retirar a substância das latas de alumínio.
5 – Poluição da água
Os adoçantes artificiais utilizados em refrigerantes diet não quebram em nossos corpos, e nem o tratamento de águas residuais consegue separá-los antes que entrem nos cursos de água. Em 2009, cientistas suíços testaram amostras de água tratada, rios e lagos na Suíça e detectaram níveis de acessulfame K, sucralose e sacarina em todos, substâncias usadas em refrigerantes diet. Um teste recente em abastecimentos de água municipal nos EUA também revelou a presença de sucralose em todos os 19 estudados. Não está claro ainda o que esses níveis encontrados podem fazer com as pessoas, mas pesquisas anteriores concluíram que a sucralose em rios e lagos interfere com os hábitos de alimentação de alguns organismos.[MSN]
Bônus
Há indicações como veremos abaixo de que refrigerantes de cola podem prejudicar o esperma e até causar paralisia muscular. Além de potencialmente causarem tantos problemas, podem ser viciantes.


Refrigerante diet: amigo ou inimigo? Bebida é ligada à má saúde

Tudo que tem “diet” ou “light” no meio faz os olhos das mulheres brilharem, e dá aquela sensação de conforto em comer ou beber algo que normalmente a pessoa não faria.
Agora, dois novos estudos relacionam o ato de beber refrigerante diet a uma pior saúde global.
O primeiro estudo foi baseado em dados de 474 participantes. Eles foram acompanhados por quase 10 anos.
As pessoas que bebiam dois ou mais refrigerantes diet por dia tinham uma cintura seis vezes maior do que as de pessoas que não bebiam refrigerante diet. Os bebedores de refrigerante diet, como um grupo, tiveram um aumento da circunferência da cintura 70% maior.
Segundo os pesquisadores, a gordura abdominal é um fator de risco para diabetes, doenças cardiovasculares, câncer e outras condições crônicas.
No segundo estudo, foi descoberto que o adoçante artificial aspartame aumentava os níveis de açúcar no sangue em ratos propensos à diabetes. Os ratos que receberam aspartame, usado em alguns refrigerantes diet, apresentaram níveis elevados de açúcar no sangue.
Os resultados sugerem que a exposição alta ao aspartame pode contribuir diretamente para o aumento da glicemia e, assim, contribuir para as associações observadas entre o consumo de refrigerante dietético e o risco de diabetes em humanos.
Ou seja, a grande conclusão do estudo é que os refrigerantes diet e adoçantes artificiais podem ser isentos de calorias, mas não de consequências.[LiveScience]

Refrigerantes diet viciam?

Tem gente que começa o dia tomando Coca Cola diet ou zero de café da manhã. Alguns bebem cerca de 2 litros de refrigerante por dia. E esses são poucos dos sintomas que podem descrever alguém que soa como, no mínimo, viciado.
Pode ser que nem todos os bebedores de refrigerante diet sejam tão exagerados assim, mas também, as pessoas que tomam pouco refrigerante diet por dia são quase raras – cientificamente falando.
Ou seja: o que será que eles colocam no refri diet? Seriam essas bebidas viciantes? E em caso afirmativo, no quê as pessoas são viciadas?
A resposta mais óbvia seria cafeína – mas isso não explica muitos bebedores inveterados que preferem variedades de refrigerante livres de cafeína.
O refrigerante diet claramente não é tão viciante quanto uma droga como a nicotina, por exemplo. Ainda assim, os rituais que cercam a bebida e os adoçantes artificiais que ela contém podem fazer algumas pessoas psicologicamente – e até mesmo fisicamente – dependentes.
Ao contrário de outros refrigerantes, que fazem você ganhar peso, beber muito refrigerante sem calorias não parece ter uma desvantagem imediata que impede as pessoas de exagerar.
Sim, muitas pessoas que bebem refrigerante diet podem ser simples viciados em cafeína que preferem refrigerante a bebidas de café ou de energia (embora o refri não forneça a mesma vantagem. Por comparação, uma lata de Coca diet contém de quatro a cinco vezes menos cafeína do que um café pequeno).
Porém, a cafeína não responde por todos os hábitos de refrigerante diet. O caso de Steve Bagi, por exemplo, é de que ele mata seus desejos por cigarro tomando uma Pepsi diet.
Seus desejos por Pepsi diet vem de uma dependência anterior à nicotina. Ele fumava um maço por dia antes de começar a beber refrigerante diet para mascarar o sabor dos cigarros.
Mudar um vício ou um comportamento compulsivo por outro – fenômeno conhecido como troca de vício – é um conceito bem conhecido da medicina, e pode explicar a experiência de outros bebedores “viciados” de refrigerante diet.
Muitas pessoas que bebem refrigerantes dietéticos estão tentando perder (ou evitar ganhar) peso comendo mais saudável, e a doçura do refrigerante diet se torna um conforto para lembrar o gosto do açúcar, do carboidrato e de outros alimentos saborosos.
Da mesma forma, as pessoas podem ficar viciadas em refrigerante diet porque o associam com uma determinada atividade ou comportamento, como algumas pessoas fazem com o tabagismo. É o mesmo que sempre tomar um refri quando precisa por gasolina. Você sente o desejo antes mesmo de chegar no posto.
Os componentes psicológicos do vício em refrigerante diet são poderosos, mas não são tudo. Pesquisas sugerem que os adoçantes artificiais dos refrigerantes diet, como o aspartame, podem manter as pessoas bebendo constantemente porque esses açúcares falsificados não satisfazem tanto quanto o açúcar real.
Em outras palavras, os adoçantes artificiais podem estimular consumidores – e seus cérebros – a continuar perseguindo um “pico” que o refrigerante diet mantém sempre fora de alcance. Não está claro se esse efeito pode levar à dependência, mas é uma possibilidade.
Um sinal chave de dependência é quando uma pessoa continua a utilizar uma substância mesmo quando sabe que ela está causando problemas de saúde física ou mental.
Ellen Talles é uma das pessoas que se encaixa nessa descrição. Ela foi diagnosticada com ossos frágeis seis anos atrás, e seu médico lhe pediu para parar de tomar refrigerante diet, porque o ácido fosfórico em refrigerantes diminui o cálcio dos ossos, piorando a osteoporose. Ela não fez isso, entretanto. Mas, nos últimos meses, tem se esforçado mais.
Outra característica de dependência de substâncias é a síndrome de abstinência quando uma pessoa tenta largar seu vício. Embora seja difícil determinar se o aspartame, a cafeína, ou alguma combinação de ingredientes é responsável por isso, as pessoas que cortam o refri têm sintomas como dores de cabeça, náuseas e irritabilidade, sentimento que Ellen conhece bem.
Independente de se sentir dependente ou não, beber muito refrigerante diet pode ser arriscado a longo prazo.
Nos últimos anos, o consumo habitual de refrigerante dietético tem sido associado a um risco aumentado de baixa densidade mineral óssea em mulheres, diabetes tipo 2 e derrame. Além disso, um crescente corpo de pesquisas sugere que a ingestão excessiva de refri diet pode incentivar o ganho de peso.
Uma explicação para isso pode ser que, como seu corpo se acostuma a experimentar o sabor doce do refrigerante dietético sem absorver calorias, ele esquece que alimentos contendo o açúcar real e outros carboidratos entregam calorias.
Também é possível que os bebedores já sejam pessoas que têm uma dieta menos saudável, e acabam usando o refrigerante diet para “cobrir” outros abusos, como um pedido no McDonald’s com Coca Cola Zero, por exemplo.
E a relação entre refrigerante diet e escolhas alimentares pouco saudáveis pode não ser uma coincidência. Existe alguma especulação que refrigerantes diet tem efeitos sutis sobre a insulina e os níveis de açúcar no sangue que provocam a fome e influenciam o modo como (e o que) você come.
Mesmo com tudo isso falado, você, bebedor compulsivo, conseguiria imaginar a sua vida sem refrigerante diet? [CNN]

Refrigerante diet não ajuda a perder peso

O refrigerante diet é uma maneira que muitos encontraram de se sentirem menos culpados quando se trata de ingerir calorias. Segundo a Associação Dietética Americana, ter o hábito de beber apenas refrigerante de baixa ou nenhuma caloria, adoçados artificialmente, pode, potencialmente, ajudar a reduzir calorias e perder peso. Porém, o mais importante é prestar atenção à ingestão total de calorias.
Uma nova pesquisa que revisou centenas de estudos sobre o assunto afirmou que beber refrigerantes diet pode ajudar a diminuir a ingestão de calorias, mas não há nenhuma evidência de que ajude a perder peso a longo prazo.
Na verdade, dois estudos recentes descobriram que beber refrigerante diet pode aumentar o risco de engordar. Pessoas com peso normal que bebem 3 porções ou mais de refrigerante diet por dia (pelo menos 21 porções semanais) têm quase o dobro do risco de ficarem acima do peso ou obesos após sete ou oito anos, em comparação com quem não ingeriu bebidas dietéticas.
Não há provas conclusivas de que os refrigerantes diet causam diretamente o ganho de peso, mas especialistas acreditam que ter esse hábito pode superestimular nosso gosto por doces. Estudos em animais sugerem que consumir bebidas dietéticas (sem ingestão de comida junto) pode confundir ou atrapalhar a capacidade do corpo de determinar o conteúdo calórico. Como resultado, os receptores de açúcar aumentam a nossa fome e isso pode contribuir para o ganho de peso.
Além disso, outro estudo concluiu que as pessoas que consumiram pelo menos uma porção diária de refrigerante diet eram mais propensas a desenvolver diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares.
Porém, não há motivos para se assustar. Os pesquisadores disseram que se você fizer uma dieta saudável com quantidades mínimas de alimentos açucarados e de adoçantes artificiais, beber um refrigerante diet ocasionalmente ou mesmo diariamente não deverá aumentar seu peso. [MSN]

Beber muito refrigerante pode causar paralisia

Depois de notarem um aumento no número de pacientes com problemas musculares, médicos emitiram um aviso sobre consumo excessivo de bebidas de cola, de acordo com a edição de julho da revista científica International Journal of Clinical Practice (IJCP).
O médico Dr. Moses Elisaf do Departamento de Medicina Interna da Universidade de Ioannina, Grécia, afirma que estamos consumindo muito mais refrigerantes do que antigamente. Isso acarreta uma série de problemas como desmineralização dos dentes, síndrome do desenvolvimento metabólico, diabetes e problemas dentários.
Há evidências de que o consumo excessivo de cola pode levar a hipocaliémia, uma doença onde o nível de potássio cai, causando um efeito adverso nas funções vitais dos músculos. Os sintomas podem variar de fraqueza a paralisia profunda. Os casos de estudos eram pessoas que consumiam de dois a nove litros de cola por dia. Os ingredientes presentes no refrigerante que causam a doença são: glicose, frutose e cafeína.
O tratamento é simples, todos os pacientes que participaram do estudo do Dr. Elisaf tiveram recuperação total depois de suspenderem o consumo de cola e tomaram suplementos de potássio intravenoso. Mas apesar disso, a doença os deixa mais suscetível a potenciais complicações fatais, como batimento cardíaco irregular.
Em 2007 o consumo anual de refrigerantes ao redor do mundo alcançou o nível de 552 bilhões de litros, o equivalente a mais de 80 litros por pessoa por ano. E isso ainda tem projeção para aumentar para 95 litros por pessoa por ano até 2012. Porém olharmos para os Estados Unidos, o consumo já atingiu a 212 litros por pessoa.
Médicos acreditam que bebidas de cola devem estar na lista de drogas e substâncias que podem causar doenças. Bem como a indústria de refrigerantes deve promover o uso moderado de seus produtos e incentivar a prática de atividades físicas. [Science Daily]


COCA-COLA E O RISCO DE CÂNCER



O 4-MI, composto responsável pela cor do famoso refrigerante, se tornou alvo de polêmica no Reino Unido: segundo estudos recentes, sua concentração está muito acima de níveis “seguros” e pode causar câncer.
Ao analisar latas de Coca-cola vendidas na região, pesquisadores do Centro de Ciência em favor do Interesse Público encontraram resultados preocupantes: 135 microgramas, 34 vezes mais do que na versão comercializada na Califórnia (EUA). No Brasil, uma lata de 355 ml contém 267 microgramas – o maior encontrado na pesquisa.
Após a divulgação dos resultados, consumidores do Reino Unido iniciaram uma campanha contra o uso do corante – obtido a partir de reações químicas entre açúcar e amônia, e que pode causar câncer em ratos de laboratório.
“A Coca-cola está tratando seus consumidores do Reino Unido com desdém”, acusa o coordenador da campanha Malcolm Clark. “Eles devem respeitar a saúde de seus clientes no mundo todo, usando um corante que seja livre de químicos reconhecidamente cancerígenos”.

Conclusão

Ratos são utilizados amplamente no meio científico e são considerados bons análogos à fisiologia humana. Porém inúmeras drogas que tem certo efeito nos roedores mostram não agir da mesma maneira em testes clínicos feitos usando humanos como cobaias. Apesar de 4-MI causar câncer em roedores não significa que ocorreria o mesmo em nós.
A Coca-cola nega que o composto seja nocivo a seres humanos e diz que, no caso da Califórnia (onde se usa menos corante), a mudança foi feita em respeito a leis locais e para evitar que se colocassem avisos “cientificamente infundados” nas embalagens.
Apesar disso, ela pretende “reduzir o uso de 4-MI no mundo todo, porque isso vai ajudar a simplificar os processos de suprimento, produção e distribuição”, segundo nota oficial divulgada por veículos de comunicação. Talvez a razão verdadeira seja “acalmar os consumidores”, mas nunca saberemos.
Vai um suco aí? Só por garantia… [Mail On-Line, CSPINET, Foto]

Coca-cola pode prejudicar o esperma

De acordo com um estudo holandês a contagem de esperma em homens que bebem mais refrigerante de cola é, em média, 30% mais baixa do que em homens que não tomam a bebida.
A Organização Mundial de Saúde (OMS) alerta que homens com contagem mais baixa de espermatozóides têm risco de ficarem estéreis.
Ainda não se tem certeza sobre qual substância no refrigerante é responsável pelo fenômeno, mas é improvável que seja a cafeína – porque o café não tem o mesmo efeito nos homens. Outras substâncias aliadas a um estilo de vida que não sejam saudáveis podem estar envolvidas.
Segundo pesquisadores, poucos estudos foram feitos relacionando a infertilidade masculina à bebidas com cafeína, então essa foi a razão para que a pesquisa com 2500 homens holandeses fosse feita.
Os resultados mostraram que os caras que não tomavam Coca-cola ou bebidas similares possuíam um esperma de melhor qualidade (50 milhões de espermatozóide por litro de sêmen). Além disso o estilo de vida deles era de melhor qualidade.
Já aqueles que tomavam mais de um litro de coca por dia tinham uma contagem de apenas 35milhões de espermatozóides por litro de sêmen. Eles também comiam menos vegetais e frutas.
Pela qualidade de vida estar relacionada ao consumo de refrigerante, ainda não se sabe, com certeza, se é a dieta do homem ou se a quantidade de bebida de cola que afeta a qualidade do sêmen. Apesar de existir a probabilidade que os dois fatores causem o fenômeno, especialistas acham que a bebida de cola seja o fator menos influente.
Fonte: Reuters

Um refrigerante por dia aumenta em 40% seu risco de câncer de próstata



Já citamos várias razões para largar o refrigerante aqui: eles podem prejudicar o esperma, causar problemas musculares, engordam, causam envelhecimento precoce, aumenta o risco de câncer de pâncreas e, além de tudo, viciam. Agora você tem mais um motivo para trocar a Coca-Cola comum pela versão sem açúcar ou pelo suco natural. Um novo estudo sueco sugere que homens que tomam um refrigerante por dia (330 ml, pouco menos do que uma lata) podem aumentar em 40% o risco de desenvolver formas graves de câncer de próstata.
Pesquisadores da Universidade de Lund (Suécia) examinaram minunciosamente a dieta de mais de 8 mil homens entre 45 e 73 anos por 15 anos, em média. “Entre os homens que consomem uma grande quantidade de refrigerantes ou outras bebidas com adição de açúcar, constatamos um risco de câncer de próstata aproximadamente 40% maior”, disse uma das autoras do estudo, Isabel Drake.
A partir da análise da dieta masculina, os pesquisadores suecos também descobriram que uma dieta rica em carboidratos, com arroz e massas, aumentou em 31% o risco de contrair formas mais leves de câncer de próstata – que muitas vezes não exigem tratamento. Comer muito açúcar no café da manhã (como cereais açucarados) aumentou esse índice para 38%.
Estudos anteriores já haviam demonstrado que imigrantes chineses e japoneses que viviam nos Estados Unidos, o maior consumidor de refrigerantes do mundo, desenvolviam câncer de próstata com mais frequência do que os compatriotas que permaneceram em seu país.
As mulheres também têm muitos motivos para parar de tomar refrigerante. Além de todos os problemas citados acima, o consumo da bebida aumenta em 80% o risco de acidente vascular cerebral em mulheres.[DailyMail, Foto]

Refrigerante pode deixar adolescentes violentos



Mais uma pesquisa contra o refrigerante (e dessa vez com um motivo bem assustador) pode convencer os adolescentes a criar hábitos mais saudáveis.
Parece que refrigerante não é apenas ruim para seus dentes: se você for um adolescente, a bebida poderia torná-lo mais propenso a esfaquear alguém.
Isso é o que diz um novo estudo americano com 1.878 adolescentes de Boston. Os pesquisadores descobriram que as crianças que bebem muito refrigerante também são mais propensas a fumar e beber álcool.
Mas, mesmo controlando esses fatores, elas também eram mais violentas. 43% das crianças que bebiam 14 ou mais latas de refrigerante por semana também carregavam um revólver ou uma faca, enquanto apenas 23% das que não bebiam faziam o mesmo.
27% dos grandes consumidores de refrigerante haviam cometido violência contra um parceiro, e 58% tinham sido violentos com um colega; já para as crianças que bebiam pouco ou nenhum refrigerante, os números eram 15% e 35%, respectivamente.
“Houve uma associação significativa e forte entre refrigerantes e violência. Pode haver uma relação de causa e efeito direta, talvez devido ao açúcar ou ao teor de cafeína nos refrigerantes, ou pode haver outros fatores, que não encontramos em nossas análises, que cause ambos alto consumo de refrigerante e alta agressividade”, disseram os pesquisadores.
É possível que crianças que bebem muito refrigerante também tenham pais relapsos, que não monitoram nem sua dieta nem sua posse arma. Os pesquisadores fizeram o controle para “ter jantares em família”, por exemplo, mas não para outras medidas de envolvimento.
Eles também não controlaram nível socioeconômico, o que poderia ser um outro fator de confusão. Então, é melhor esperar por mais pesquisas antes de definir que refrigerante causa agressividade. Por outro lado, se você estiver se sentindo particularmente enfurecido, melhor tomar um suquinho de maracujá ao invés de um guaraná.[Jezebel]

Fonte: http://hypescience.com/

Postagens mais visitadas deste blog

LUTEÍNA COMBATE MANCHAS E FOTOENVELHECIMENTO DA PELE

UC-II - COLÁGENO NÃO DESNATURADO,O QUE É ? - FANTÁSTICO SUPLEMENTO DERIVADO DA CARTILAGEM DO FRANGO

DIETA DETOX PARA MELHORAR MUITO PELE E CABELOS