CUIDADOS COM A PELE EVITAM O ENVELHECIMENTO PRECOCE

 

Cuidados com a pele evitam oleosidade e envelhecimento precoce

 

Saiba o jeito certo de usar cremes, protetor solar e até o sabonete



Se você for contar, tem pelo menos uns cinco tipos de creme que usa diariamente, não é? Mas usá-los quando dá vontade ou quando se lem
bra apenas não garante 100% de eficácia. 

Isso porque o corpo todo, inclusive a pele, tem um ritmo de funcionamento regulado pelo sistema nervoso, que, influenciado pela percepção das mudanças da luz, altera os tipos e as quantidades de
hormônios liberados no organismo. 

O que significa que seu corpo sabe o horário certo de dormir e de se levantar. Adaptar seus cuidados de beleza a esse relógio interno pode garantir mais beleza à sua vida! Quer aprender? 

Pela manhã 
A 
hidratação da pele do rosto e dos lábios diminui bem enquanto você dorme. Por isso, além de acordar com a boca seca e morrendo de sede, é normal sentir a região descamando ou até um tanto esbranquiçada. Na área dos olhos, onde a pele é mais sensível, ocorre uma retenção hídrica nas camadas mais profundas, deixando os olhos levemente inchados. 

Por volta das 4 da manhã, sua temperatura, sua pressão arterial e seus níveis de hormônio começam a subir, aumentando a oleosidade da pele. Isso recupera um pouquinho de hidratação, mas você ainda precisa ajudar sua pele a ficar vistosa. É simples: 
"Ao acordar, lave a pele com um sabonete suave para remover as impurezas e as células mortas que surgem da renovação natural da pele".
Por mais que você tenha tomado banho e limpado a pele antes de dormir, seu rosto vai amanhecer sujo no dia seguinte. É fato. Então, ao acordar, lave a pele com um sabonete suave para remover as impurezas e as células mortas que surgem da renovação natural da pele. 

Se você quer diminuir o inchaço dos olhos, o jeito é usar um creme com agentes vasoconstritores, que mandam embora esse inconveniente. Aplique dando leve batidinhas e comece pelo canto externo rumo ao interno. 

Um truque para potencializar o resultado é deixar o creme na geladeira durante a noite, já que a baixa temperatura contrai os vasos e ajuda a diminuir o inchaço. 

Aliás, é exatamente por esse motivo que as compressas feitas de chá funcionam tão bem. Para remover as células mortas dos lábios, o jeito é hidratar bem. Hidratantes labiais com vitamina E têm um efeito poderoso. 

Vale à pena trocar uma ideia com o seu dermatologista. Antes de sair para o trabalho (20 minutos já são suficientes), aplique um protetor solar com FPS 30 (ou mais, caso sua pele seja bem branquinha) no rosto. 

Existem alguns hidratantes já com FPS na fórmula, esses são uma ótima opção pra quem tem
pele ressecada. Se a sua é oleosa, opte pelas versões em gel. 
"À noite é a hora mais indicada para usar tratamentos tópicos, já que a pele não vai ficar irritada com o sol".
Ao meio-dia 
Os hormônios que começam a agir pela manhã atingem seu pico entre 12h e 16h. Um em particular, o cortisol, pode deixar sua zona T (testa, nariz e queixo) brilhando por conta do acúmulo de oleosidade. 

O aumento da temperatura do corpo também é uma das causas para que a rosácea esteja mais nítida na hora do almoço, uma vez que a temperatura mais elevada estimula as glândulas sebáceas e, junto com a poluição, acaba obstruindo os poros. 

Nesse caso, a dica é optar por uma base ou pó que contenha filtro solar na composição. Várias linhas de maquiagem têm opções desse tipo, ok? É bem fácil de achar. 

À tarde
Depois das 16h, nosso corpo entra num ritmo mais devagar, como se estivesse se preparando para dormir. É aí que o rosto ganha aquele ar cansado. Para revitalizar a aparência, borrifar um pouco de água termal é a solução. Dê preferência àquelas com substâncias antioxidantes, que revigoram a pele pra valer. 

À noite
Ok, você está dormindo, mas seu organismo trabalha a todo vapor para se regenerar. É o hormônio do crescimento que tem essa função, e apenas à noite ele faz isso (entendeu o porquê da expressão sono de beleza?). 

Esse hormônio é um dos incentivadores da reparação da epiderme e da manutenção do colágeno. Por isso, a noite é a hora mais indicada para usar tratamentos tópicos, já que a pele não vai ficar irritada com o sol e nem o suor vai levar embora o produto que você passou. Mas antes de se jogar na cama, tem que limpar o rosto muito bem. 

Primeiro, com o mesmo sabonete que usou pela manhã, depois passe um tônico para retirar as impurezas persistentes. Só depois use seu creme de costume. 
É sempre bom lembrar... Lavar o rosto toda vez que senti-lo oleoso não é correto, pois a pele se sente agredida e produz mais sebo para se proteger. 

O resultado é completamente oposto, sabia? Abusar da esfoliação também não ajuda em nada. Faça isso uma ou duas vezes por semana, de acordo com a indicação do seu dermatologista, que é a pessoa mais indicada para lhe receitar os melhores produtos. Uma rotina de beleza é prazerosa e, conforme você percebe os efeitos, dá mais gosto de se cuidar. Pode ter certeza! 


Desvende oito causas comuns da pele seca ou ressecada

 

Até mesmo algumas doenças dificultam a hidratação da pele


Nem muito oleosa, nem pouco - a pele precisa estar hidratada na medida certa para sempre ter brilho e maciez. O ressecamento é bem comum e pode ser causado por diversos fatores: desde um banho quente e demorado até efeito colateral de remédios. Para conhecer essas causas, oMinha Vida foi atrás de dermatologistas que explicam os cuidados necessários para evitar a pele seca ou ressecada. Confira a seguir.  

Sabonete - Getty Images
Sabonete Se você tem pele seca ou ressecada, um dos primeiros pontos a serem analisados é o sabonete que você está usando. "Todos os sabonetes têm como ação desengordurar a pele, até mesmo os sabonetes neutros, e ressecam a pele na medida em que retiram a camada de gordura que tem função protetora e participa na hidratação da pele", afirma a dermatologista Ana Maria Pinheiro, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. "O ideal para quem tem a pele muito seca é usar sabonete apenas nas axilas, nádegas e área genital." 

Mas, se você não abre mão de usar sabonete no corpo inteiro, opte pelo sabonete líquido, que tende a ser mais delicado e com pH mais equilibrado, ou sabonetes que contenham no rótulo a palavra 'hidratante'. "Esses sabonetes possuem baixíssima concentração de detergente, têm baixo custo e são fáceis de encontrar", aconselha a dermatologista Fernanda Casagrande, de Farroupilha (RS). 

Outra alternativa é o sabonete para peles sensíveis. "Ele possui hidratante em vez de desengordurante na fórmula", completa o dermatologista Erasmo Tokarski, do Distrito Federal. 
Mau uso do hidratante - Getty Images
Mau uso do hidratante 

Não basta usar hidratante: ele deve ser aplicado da maneira mais eficiente se o objetivo for se livrar da pele seca. A dica da dermatologista Fernanda é usá-lo logo após o banho. "Temos uma camada na pele chamada barreira transepidermal, composta por queratinoides, que ficam mais móveis e maleáveis depois do banho, fazendo com que o hidratante penetre melhor", explica. Segundo Ana Maria, o produto deve ser aplicado nos três primeiros minutos após o banho.  
Banhos muito quentes e prolongados - Getty Images
Banhos muito quentes e prolongados 

A má notícia para os fãs de longos banhos quentes é que, sim, este hábito contribui - e muito! - para a pele seca e ressecada. "Banhos quentes, com temperaturas acima de 36ºC/37ºC, facilitam a remoção da camada de gordura da pele, principalmente associado ao uso de sabonetes. A temperatura ideal é a temperatura da nossa pele, 35ºC", afirma Ana Maria Pinheiro.  
Umidade do ar - Getty Images
Umidade do ar 

As condições climáticas influenciam muito o estado da pele. Quando o tempo estiver seco, os especialistas indicam banhos mais curtos e menos quentes, pouco uso do sabonete e investimento pesado em hidratação logo após o banho. Também vale contar com a ajuda de um umidificador de ar.  
Roupas que causam alergia - Getty Images
Roupas que causam alergia Sabe aquele suéter que você adora, mas dá uma coceira danada? Ele pode ser a causa de sua pele seca. "Roupas que possuem tecido sintético, onde o suor permanece na pele e não é absorvido pelo tecido, podem fazer com que a pele perca a barreira de proteção mais superficial e tenha maior propensão a alergias", conta Fernanda Casagrande. "A pele fica mais sensível, vermelha e extremamente seca." 

O melhor é optar por tecidos com maior capacidade de absorção do suor, que são os naturais e o chamado Dry Fit.  
Doenças que afetam a pele - Getty Images
Doenças que afetam a pele Diabetes, hipotireoidismo, má nutrição e psoríase podem prejudicar a saúde da pele. O primeiro passo é tratar e controlar o problema. "No caso do hipotireoidismo, mesmo quando controlado, a pele pode permanecer alterada e extremamente ressecada, sendo preciso optar por hidratantes com alto poder de emoliência, como aqueles com ureia e lactato de amônia", ensina Fernanda Casagrande. 

Já no caso da psoríase, não adianta só hidratar a pele. "A causa da descamação e ressecamento excessivo está relacionada a alterações imunológicas da pele, sendo preciso tratá-la com produtos específicos para este tipo de dermatose e, em alguns casos, com medicação via oral", afirma a dermatologista. 
Efeito colateral de medicamentos - Getty Images
Efeito colateral de medicamentos Existem medicações que ressecam a pele, como as estatinas, usadas no controle do colesterol. "Mas esse efeito colateral não costuma ser frequente", garante Ana Maria. Os diuréticos, usados no tratamento da hipertensão também contribuem para diminuição da oleosidade da pele. A solução é investir em um bom creme hidratante. 

No caso do uso de retinoides - como a isotretinoína, usada para o tratamento da acne por ressecamento da pele por atrofiar as glândulas sebáceas -, é preciso ter cuidado. "O uso deve ser avaliado pelo dermatologista, pois pode até piorar a acne", alerta Fernanda.  
Idade avançada - Getty Images
Idade avançada 

Conforme o tempo passa, o corpo já não é mais o mesmo. Segundo Ana Maria Pinheiro, as glândulas sebáceas reduzem a produção de sebo com a idade, deixando a pele mais seca, principalmente nas extremidades. A saída, mais uma vez, é apostar em cremes hidratantes e ingerir água regularmente.  



Nove segredos para controlar a oleosidade da pele

 

Maquiagem, sabonetes e corte de cabelo ajudam a acabar com o problema

 

Quem tem pele oleosa sabe o drama que é controlar o excesso de brilho. Lavar o rosto várias vezes durante o dia, passar lencinhos umedecidos e produtos adstringentes são algumas das medidas preventivas mais comuns.

Mas qual delas realmente funciona? "É preciso prestar atenção no tipo de sabonete que você usa, na composição da maquiagem e até no seu corte de cabelo" , afirma o dermatologista Ademir Junior, da Sociedade Brasileira de Medicina Estética.

A seguir, a especialista explica tudo o que você precisa fazer para proteger a pele contra o excesso de oleosidade e, consequentemente, ficar longe de cravos e espinhas, além de evitar aquele aspecto brilhante que derrete qualquer maquiagem.





mulher tomando banho - Foto Getty Images
Na hora do banho 
O primeiro cuidado é regular a temperatura da água. Muito quente, ela remove a oleosidade natural da sua pele, incentivando o organismo a produzir mais sebo. Resultado: oleosidade de sobra. Prefira água morna ou fresca. A escolha do sabonete também é importante: use produtos específicos para o rosto, que também não agridem a pele desta região. Algumas marcas, inclusive, dispõem de opções específicas para cada tipo de pele. 
mulher passando blush com um pincel - Foto Getty Images
Maquiagem 
O uso do pó é comum entre as mulheres que têm vergonha do brilho excessivo, produzido pelas peles oleosas. Desde que você tenha o hábito de limpar corretamente a pele, com uma espuma de limpeza e uma loção adstringente, pode usar maquiagem sem medo. Se possível, busque produtos que são desenvolvidos para pele oleosa, ou seja, que não incentivam a produção de sebo. Também peça por opções com o chamado efeito mate, que dão aspecto mais seco. 
mulher limpando o rosto com um lenço umedecido - Foto Getty Images
Lencinhos umedecidos 
Eles até aliviam aquela sensação pegajosa, mas não resolvem a oleosidade. A ação é restrita ao alívio do desconforto. Pode haver, inclusive, um aumento da oleosidade, caso seu lencinho contenha produtos que desgastem a pele. Prefira andar com um pouco de loção adstringente e lenços de papel ou plaquinhas de algodão, eles são úteis quando não é possível lavar o rosto. 
avenida cheia de carros - Foto Getty Images
Efeitos da poluição 
Os agentes poluentes facilitam a inflamação da pele, gerando problemas como a acne. Vale lembrar que o próprio óleo em excesso já apresenta esta propriedade, assim como a poluição, individualmente. Somando os dois, portanto, teremos maior inflamação cutânea.
menina cortando a própria franja - Foto Getty Images
Franja no rosto 
A oleosidade dos cabelos e do couro cabeludo acaba prendendo-se à testa e ao rosto. Além disso, o cabelo abafa a pele, que acaba com dificuldade de respirar. Evite cortes que deixam o cabelo em contato com o rosto ou, se for o caso, mantenha os fios presos na maior parte do tempo. 
mulher passando protetor solar em frente ao espelho - Foto Getty Images
Proteção contra o sol 
Você nunca deve dispensá-la, mas precisa usar protetores específicos para o rosto com pele oleosa, com FPS 30 no mínimo. Em geral, esses produtos vêm em forma de gel, gel-creme ou fluido (escolha aquele cuja consistência agrada mais). As fórmulas são pensadas não só para formar uma barreira contra os raios ultravioletas, mas também para tratar a oleosidade da pele, evitando que o problema aumente. O sol, aparentemente, pode até melhorar a oleosidade da pele, mas não tem nenhum efeito redutor como muitos pensam. 
mulher comendo chocolate meio amargo - Foto Getty Images
O mito do chocolate 
A Ciência ainda não dispõe de um veredicto a esse respeito. Enquanto muitos estudos dizem que o consumo de chocolate não tem nanda a ver com o aumento da oleosidade, outros apontam a quantidade de gordura presente na composição como um fator desencadeante para o problema. Na prática, o dr. Ademir recomenda que você preste atenção no próprio metabolismo e observe se o consumo causa alguma mudança na sua pele. 
ar condicionado - Foto Getty Images
Ar condicionado 
Quando o tempo esquenta, fica difícil escapar dele. O problema é que o ar condicionado, por ressecar o ambiente, ajuda na desidratação da pele. Com isso, há o aumento na produção de óleo, como uma reação natural do seu organismo para tentar reduzir a perda desta água. Hidrate-se bastante, com água e sucos naturais, que o efeito do aparelho tende a ser menos nocivo sobre sua aparência. 
mulher passando creme em frente ao espelho - Foto Getty Images
Antes de dormir 
Deixar a pele respirar ou usar produtos específicos? Depois de remover a maquiagem e fazer a limpeza da pele com espuma facial e loção adstringente, o dermatologista recomenda que você aplique uma loção ou um gel que reduza a oleosidade da sua pele. Pela manhã, não se esqueça de retirar o produto, lavando bem o rosto. Durante o dia, a melhor saída é usar um filtro solar próprio para peles oleosas



Abandone 10 hábitos que envelhecem a sua pele

 

Cigarro, estresse, poluição e açúcar favorecem rugas e flacidez

 

Não tem mulher que não se preocupe com a aparência da pele. Com o passar do tempo, linhas de expressão, flacidez, rugas e falta de luminosidade passam a incomodar. Mas nem adianta gastar os tubos, literalmente, no mais revolucionário dos tratamentos estéticos ou no creme mais caro do mercado. Tudo isso perde força se você abre espaço para verdadeiros inimigos da saúde da sua pele. Cigarro, estresse e açúcar demais são alguns deles. A seguir, você confere quais são os outros maus hábitos que favorecem o envelhecimento precoce. Fique longe deles e rejuvenesça.  


Tabagismo prejudica a pele - Foto: getty
1.Tabagismo. Cada cigarro diminui a oxigenação da pele por 90 minutos! Imagine quem fuma mais do que um por dia. Resultado: a pele fica grossa e amarelada, por causa da nicotina, sem viço e opaca. Além de todos os problemas que causa à saúde, o cigarro também provoca distúrbios no metabolismo e acelera a perda de colágeno, células responsáveis por dar sustentação e elasticidade à pele, favorecendo a flacidez. "O ato de fumar provoca rugas ao redor dos lábios e ao redor dos olhos, já que o fumante fecha os olhos parcialmente para proteger os olhos da fumaça", explica a dermatologista Daniela Taniguchi.
Estresse causa envelhecimento precoce - Foto: Getty
2.Estresse. O estresse emocional altera nossos hormônios, aumentando a liberação de corticoide endógeno e adrenalina, por exemplo. "Isso pode deixar a pele mais oleosa e acneica. O estresse também diminui nossas defesas, e a pele fica mais predisposta à doenças e infecções", diz a dermatologista Daniela Taniguchi. As mais comuns são herpes, alergias, erupção cutânea, psoríase e até vitiligo.
Poluiição - Foto: Getty
3.Ignorar a poluição. "Os gases nocivos encontrados no ar poluído formam uma película de toxinas que acaba sendo absorvida pela pele, aumentando as reações de oxidação e formação de radicais livres que agridem a pele", explica a dermatologista Paula Cabral. A oxidação é um processo natural que acontece no organismo, mas que envelhece as células. O excesso de poluição oxida as células tanto da pele como do organismo todo. Por isso, para evitar essa reação, é importante proteger a pele diariamente, aplicando protetor solar, hidratante e fazendo a higienização para eliminar as impurezas.
Beber água - Foto: Getty
4.Beber pouca água. Um dos primeiros sinais da falta de água (desidratação) se dá na pele e nas mucosas. "Entre as células, temos um líquido intersticial que ajuda na sustentação da pele, entre outras funções. A falta de ingestão de água deixa a pele flácida e sem viço", explica a dermatologista Daniela Taniguchi. A pele perde o turgor, demorando para voltar ao seu estado natural, quando sofre uma distorção. Por exemplo, quando beliscamos a pele, ela logo deve voltar ao seu estado normal ao soltarmos. Se isso demora para acontecer, é sinal de que está desidratada e flácida. Além de deixar a pele hidratada e firme, beber água também favorece a excreção de toxinas, substâncias que prejudicam a pele. O recomendado é consumir pelo menos dois litros de água por dia.
Protetor solar - Foto: getty
5.Não usar protetor solar. O excesso de exposição solar, e principalmente a falta de proteção solar, é a principal causadora do envelhecimento da pele e de câncer de pele. Para se ter uma ideia, a radiação solar é responsável por 80% do envelhecimento da pele exposta, principalmente nas peles mais brancas, que sofrem este processo precocemente. "A radiação solar é um potente oxidante celular. A radiação penetra na pele e provoca alterações diretamente no DNA das células e, indiretamente, provoca reações químicas que alteram o DNA e as fibras colágenas e elásticas", explica a dermatologista Daniela Taniguchi. De acordo com a especialista, apesar de o nosso organismo ter mecanismos de defesa e ação antioxidante, nem sempre isso é o suficiente para evitar essas reações. O resultado é o que chamamos de fotoenvelhecimento. Aparecem então, manchas, sardas, flacidez, pele áspera, aumento das rugas e, em alguns casos, câncer de pele. O FPS, para o dia a dia, nunca deve ser menor que 30 para rosto, colo, pescoço e mãos (regiões da pele mais sensível) e 15 para o restante do corpo.
Consumir açúcar - Foto: Getty
6.Consumo de açúcares e gordura. Em excesso, o açúcar é responsável por outro processo de envelhecimento celular chamado "glicação". "O açúcar se liga às proteínas da pele, como o colágeno, provocando a rigidez destas proteínas. Assim ela perde a função de elasticidade, deixando a pele flácida e com rugas", explica a dermatologista Daniela Taniguchi. Já a gordura em excesso fica acumulada no tecido subcutâneo de forma irregular, provocando gordura localizada e celulite.
Alimentação equilibrada - Foto: Getty
7.Falta de alimentação equilibrada, ricas em antioxidantes. "Uma dieta equilibrada, rica em vegetais, incluindo frutas diversas, leguminosas, cereais e hortaliças é a melhor proteção contra os radicais livres, inimigos da pele", explica a nutricionista Daniela Cyrulin. As substâncias ativas encontradas nestes alimentos são excelentes antioxidantes que neutralizam a ação destes radicais. Priorize alimentos ricos em: Vitamina C (laranja, limão, lima, acerola, caju, kiwi, morango, couve, brócolis, tomate), vitamina E (amêndoas, nozes, castanha do Pará, gema de ovo, vegetais folhosos), vitamina A (cenoura, abóbora, fígado, batata doce, damasco seco, brócolis, melão), bioflavonoides (frutas cítricas, uvas escuras ou vermelhas), entre outros nutrientes encontrados em alimentos frescos.
Dormir mal - Foto: Getty
8. Dormir mal. Sem sono adequado não existe reparo. Durante o sono, produzimos hormônios "rejuvenescedores", como a melatonina e o hormônio do crescimento. Estes hormônios são "calmantes" e reparadores. A falta de sono provoca estresse e não dá tempo para o organismo descansar. Resultado: pele sem viço e com olheiras.
Exercícios Físicos - Foto: Getty
9. Sedentarismo. A prática de atividades físicas traz muitos benefícios para o corpo e para a pele. Melhora a circulação sanguínea da pele, melhora o metabolismo do organismo (evitando o processo de glicação), combate o estresse e melhora a qualidade do sono. Além disso, combate a flacidez, a celulite e a gordura localizada.
Passar hidratante - Foto: Getty
10. Dispensar o hidratante. É necessário ter cuidados para proteger a pele das agressões externas, como o vento, o frio, a poluição e os raios solares. Um rosto bem hidratado apresenta uma boa elasticidade, já uma pele desidratada costuma apresentar mais flacidez e rugas. "O ressecamento pode ainda trazer consequências como dermatite e descamação", diz a dermatologista Paula Cabral. Com o envelhecimento, as glândulas sebáceas diminuem em número e tamanho, deixando a pele mais ressecada. "O ressecamento superficial
da pele causa alergias e coceira, diminui a elasticidade da pele e agrava as rugas. Portanto, além
de beber líquidos, a pele terá benefícios extras se for hidratada com cremes e loções", explica a dermatologista Daniela Taniguchi.
 

Postagens mais visitadas deste blog

LUTEÍNA COMBATE MANCHAS E FOTOENVELHECIMENTO DA PELE

UC-II - COLÁGENO NÃO DESNATURADO,O QUE É ? - FANTÁSTICO SUPLEMENTO DERIVADO DA CARTILAGEM DO FRANGO

DIETA DETOX PARA MELHORAR MUITO PELE E CABELOS