RECUPERE SUA PELE DOS DANOS CAUSADOS PELO SOL

  (Foto:  )

(Foto: Marcio Madeira)

Adeus, manchas cruéis: recupere já a sua pele dos danos causados pelo sol

A dermatologista Karla Assed conta quais são os melhores tratamentos antimanchas para serem feitos por profissionais e os melhores produtos despigmentantes para serem usados em casa.

Janeiro chegou ao fim e, junto com ele, também terminam as férias, os dias de praia e piscina e, inevitavelmente, o bronzeado da maioria dos mortais. Se o sol tomado durante os dias de folga foi bem dosado, problema nenhum. Mas se você é daquelas que aproveitou os momentos off duty para se bronzear como se não houvesse amanhã, atenção: a temporada pós-sol pode ser tortuosa para sua pele.

Para ajudar seu corpo e rosto a voltarem à rotina urbana sem tanto desbotamento evidente, escalamos a badalada dermatologista carioca Karla Assed para nos guiar de volta à realidade estética da cor de escritório evitando as manchas de percurso com as melhores técnicas, cremes, tratamentos e receitas caseiras disponíveis no mercado atual. Saiba a seguir como a profissional mantém a pele de pacientes como Claudia Leitte, Angélica, Deborah Secco e Xuxa sempre impecável e aposte você também no arsenal antimanchas da expert. Abaixo, veja como salvar seu rosto; amanhã, você confere as medidas possíveis para tratar do corpo.

No consultório

Qualquer tratamento irá depender da profundidade e da localização da mancha: quanto mais profunda, mas demorada e difícil será a sua remoção. Dentre as opções, Luz Intensa Pulsada, Peelings, Laser Fracionado, CO²... São tantas as oferecidas por clínicas e consultórios que pedi que a expert sugerisse um plano de ataque profissional para dois casos fictícios clássicos:

. Quem tem pele clara e manchas hormonais persistentes ao longo do ano que pioram muito durante a temporada de praia – mesmo com chapéu e protetor com FPS alto. “Fraxel, laser de iodo fracionado, e logo após o procedimento aplicamos o produto despigmentante. Fazemos de 3 a 5 sessões, em intervalos de 1 mês”, indica Dra. Karla Assed.

. Quem se bronzeia facilmente e cujas manchas ficam evidentes apenas nessa época do ano. “CO²: o laser ‘explode’ os melanócitos. Fazemos de 2 a 3 sessões com intervalos de 1 mês”, aconselha.
Fraxel e CO² são os principais tratamentos indicados pela dermatologista em consultório (Foto: Divulgação)

Em casa
 
O segredo para manter a pele sempre em dia e tentar evitar ao máximo os recursos de consultório é não descuidar jamais da rotina de beauté – faça chuva ou faça sol. Sim, não só é possível como aconselhável continuar usando cremes com propriedades despigmentantes na temporada de praia desde que duas regras de ouro sejam seguidas. “Nunca vá ao sol com as medicações na pele, mas aplique-as assim que voltar para casa. O sol não está proibido, o mais importante é sabermos ter cuidado com ele, e isso significa reaplicar a associação de filtro e bloqueador solar a cada duas horas”, alerta a dermatologista. “O tratamento em casa deve ser de uso contínuo, mudando de creme de acordo com a orientação do seu dermatologista, para pele não se acostumar e evoluir no resultado”, diz a médica, que indica uma mudança de cremes a cada 3 ou 6 meses.

Na prática, isso significa procurar cosméticos que contenham em suas fórmulas agentes despigmentantes como hidroquinona, ácidos kójico, fítico, retinóico e glicólico, vitamina C. “Eles podem ser usados isolados ou juntos no mesmo produto”, explica. Das substâncias citadas acima, apenas o ácido retinóico deve ser usado uma única vez ao dia, já que, em certos casos, o uso dos outros pode ser recomendado para noites e também manhãs. Para facilitar ainda mais a busca, seguem alguns nomes sugeridos por ela que podem ser encontrados em farmácias e drogarias pelo país. Anote: Klassis Emulgel e Vitacid Creme, da TheraSkin; Clariderm, da Stiefel; e o Pigment Lightening Gel, da Neostrata.Se quiser apostar em outro de sua própria escolha, fique de olho na porcentagem: as fórmulas com ácido retinóico não devem ultrapassar o,o5% do total e, qualquer outro componente, 5%.

Mas não se esqueça: nem o mais caro dos cremes ou o mais poderoso dos lasers será eficaz sem uma boa dose de disciplina pessoal. “Manter  o tratamento durante o verão é o mais importante. E com certeza a forma que se tem mais resultado depois de férias é associação de tratamento com os cremes e o mix de laser”, finaliza a dermato das globais. (VICTORIA MARCHESI)

Sol de frente: uma seleção dos melhores protetores solares e como usá-los (corretamente)

FPS 30, 50 ou 100? Neste verão, saiba quais são as indicações para cada tipo de pele e cabelo com este guia da Vogue Brasil 

  (Foto: Giampaolo Sgura)
 
Antes de partir rumo às férias al mare, é preciso selecionar com bastante critério o que entra no nécessaire da praia. O primeiro desafio é escolher adequadamente qual fator de proteção é o ideal para você. O FPS 30 é tido como o melhor para o uso diário - é por isso que é encontrado em tantos produtos, do hidratante do rosto ao spray para o corpo. Mas e quanto aos fatores 50, 80, 100? E por que parar por aí – quando é que o FPS 1.000 será lançado?

Os números podem enganar: enquanto o FPS 30 bloqueia cerca de 97% dos raios nocivos do sol,o 50 impede (apenas) 98%. Lição número 1: mais importante que escolher um filtro com altíssima proteção é saber como aplicá-lo corretamente. Em um estudo coordenado por Darrell Rigel, professor de dermatologia da Universidade de Nova York, constatou-se que quando espalhamos pelo corpo de qualquer jeito e em pouca quantidade um FPS 100, acabamos com uma cobertura semelhante à de um FPS 25.

A solução é se atentar à quantidade certa desde o início: “O equivalente a uma colher
de chá para a rosto”, diz Sérgio Schalka, coordenador do Consenso Brasileiro de Fotoproteção da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Use o dobro da medida em cada parte do corpo e reaplique a cada duas horas.
  (Foto:  )
 
Rosto Protegido
Supersecos: preferidos de quem tem pele oleosa, protetores com toque seco ganham versões turbinadas nesta temporada. O solar toque seco FPS 50 (R$ 63), da avène, tem alta proteção aliada ao efeito que regula a produção do sebo, enquanto o capital soleil BB aera-mousse FPS 30 (R$ 70), da Vichy, matifica o rosto e unifica o tom da pele.
Anti-idade: além de bloquear os raios nocivos, protetores como o antheliosa e serum FPS 30 (R$ 70), da La Roche-Posay, e o crème solaire anti-rides visage FPS 30 (R$ 120), da Clarins, têm antioxidantes que previnem o envelhecimento.
Made in Brazil: a linha Jenipapo solar daL’occitane au Brésil lançou o Fluido protetor solar FPS 30 (R$ 45), para peles sensíveis.
  (Foto:  )
 
Atenção aos fios
Para proteger: um leave in é item indispensável para evitar o ressecamento provocado pelo sol e mar. Da linha kérastase soleil, o aqua-seal (R$ 133) mantém os cabelos hidratados e tem efeitos à prova d’água; já o sparkling shield (R$ 102), da linha color extend sun, da redken, ajuda a controlar o frizz.
Cabelos coloridos: para não chegar no fim do verão com os fios desbotados, escolha entre o invisible spray (R$ 95), da L’ oréal professionnel, que forma uma película protetora; e o ativador de Brilho (R$ 15), da OX, com filtro UV e propriedades antioxidantes do goji berry, que sela a cutícula.
  (Foto:  )
 
Corpo Fechado
Novidades lá de fora: 
acaba de desembarcar por aqui a Cabana Sun, marca inglesa que se inspira no bronzeado das brasileiras.  O moisturizing sun lotion FPS 20 (R$ 33) tem vitamina E (com antioxidantes que previnem o envelhecimento da pele) e tirosina, que estimula o bronzeado. Enquanto isso, o bem-sucedido crème protectrice sublimante FPS 30 (R$ 164), da Dior – com uma das melhores fragrâncias da categoria –, surge com nova fórmula, com filtros que combatem os radicais livres.
Os invisíveis: para quem é fã de texturas superleves, dois lançamentos não deixam rastros de produto no corpo: o gel refrescante da Natura Fotoequilíbrio FPS 30 (R$ 39), em edição limitada; e a loção da nova linha solar expertise invisilight FPS 30 (R$ 28), da l’oréal.
  (Foto: Marcel Valvassory)
 
Mantenha o bronze
Pós-praia: para não perder a cor alcançada, lance mão do sabonete prolongador do bronzeado (R$ 16), da empório Body store, que contém beterraba, urucum e cenoura. Outra opção para otimizar e prolongar o bronzeado é adicionar algumas gotas do Golden Caresse, (R$ 175), da Germaine de capuccini, ao hidratante. O óleo “milagroso” ainda acalma e regenera a pele.
Protege e bronzeia: alguns protetores trazem na fórmula agentes que dão um boost no bronzeado e são perfeitos para ficar morena a jato. É o caso do terracotta sun Brunettes FPS 15 (R$ 175), da Guerlain. Já o sun+ protect & glow FPS 15 (R$ 22), da Avon, aumenta a produção de melanina com a ação do betacaroteno.

Autobronzeador: os cinco mandamentos da aplicação perfeita


  (Foto:  )
Com o tempo frio da estação, fica difícil manter o bronzeado em dia (pelo menos aquele conquistado na praia e na piscina), tornando o inverno a época ideal para apostar em autobronzeadores. “Eles estimulam a camada mais superficial da pele com duas substâncias básicas, di-hidroxi-acetona e eritrulose, que oxidam os aminoácidos da queratina produzindo melanoidina, a responsável pelo pigmento que dá coloração à pele”, explica a dermatologista Vívien Yamada. “A ideia é estimular a nossa própria pele a produzir o aspecto bronzeado, e não tingi-la”, completa. Ou seja, um autobronzeador não precisa, mas pode, ter tonalizante – e é ele que pode acabar manchando roupas, móveis e toalhas durante o processo caseiro.
 
Nunca tentou ou acha que as chances de ficar listrada são maiores do que as de conseguir aquele tom dourado? Siga lendo e perca o medo de apostar no produto com o os cinco mandamentos para um bom resultado ensinado pela médica.

1º: esfoliar
Como as substâncias estimulam a parte mais superficial da derme, remover o excesso de células mortas e deixar a pele uniforme é essencial para evitar manchas. Atenção: cuidado com cotovelos e joelhos, que, por possuírem maior concentração de queratina, podem ficar escuros demais – pegue leve com o produto nessas áreas.

2º: usar luvas e direcionar
A aplicação fica mais segura se você usar luvas para proteger as mãos e evitar manchas nas palmas. Aplique o autobronzeador a partir dos pés e subindo, da maneira mais homogênea possível. Atenção: lembre-se de passar o produto no dorso das mãos depois de retirar as luvas.

3º: tempo ao tempo
As mãos podem ser lavadas logo após a aplicação no dorso, mas dê pelo menos um intervalo de 20 minutos antes de se vestir. Banho, só depois de 12 horas para ter a melhor reação do autobronzeador. Atenção: hidratar é preciso porque o autobronzeador ressaca a pele, mas espere 24 horas antes de passar qualquer creme no corpo.

4º: encontrar o nível ideal
A cor aparece cerca de 3 horas após a aplicação, então repita diariamente o processo até atingir o tom desejado. Chegou lá? Dê um intervalo de 5 a 7 dias e passe novamente o produto num único dia para a manutenção da cor.

5°: rosto, não!
Apesar de existirem produtos específicos para a pele do rosto, a Dra. Vívien Yamada não recomenda o uso nessa área, pois podem ressecar ou obstruir os poros. A indicação dela é parar o autobronzeador abaixo da mandíbula e apostar em maquiagem para acertar o tom da face. 

Nova geração de autobronzeadores garante efeito mais natural (e sem manchas)


Esqueça a ideia de que autobronzeador é sinônimo de pele laranja e grudenta, cheiro forte e roupas manchadas. A nova geração de cosméticos que deixam a pele temporariamente – e artificialmente – queimada vem com cara e tecnologias novas, que garantem um bronzeado mais bonito e natural, sem tantos inconvenientes. Quem torcia o nariz para o método agora tem bons motivos para dar uma segunda chance ao fake, que pode ser feito em casa ou em clínicas especializadas.
Autobronzeadores são cosméticos à base de di-hidroxiacetona (mais conhecida como DHA), substância que oxida as células da camada mais superficial da pele, conferindo um aspecto queimado que mimetiza os efeitos do sol e dura aproximadamente uma semana. O mesmo DHA que bronzeia, entretanto, tem um cheiro forte característico – e nada agradável. Eliminar ou diminuir seu aroma, portanto, é uma das principais conquistas da nova geração. A St. Tropez, marca californiana queridinha das celebridades que acaba de desembarcarpor aqui, patente ou um ativo que reduz em 70% o aroma do DHA. “Novas tecnologias e pesquisas resultaram em produtos mais eficazes. O uso de ingredientes puros e com melhores pigmentos garantem uma rápida secagem, fragrância sutil e aparência mais natural para todos os tipos de pele”, explica Nichola Joss, especialista da St.Tropez e responsável por “preparar” a pele de várias estrelas antes de importantes red carpets.  

Fonte:http://vogue.globo.com/beleza/pele/noticia/2014/02/adeus-manchas-crueis-recupere-ja-sua-pele-dos-danos-causados-pelo-sol.html

Postagens mais visitadas deste blog

LUTEÍNA COMBATE MANCHAS E FOTOENVELHECIMENTO DA PELE

UC-II - COLÁGENO NÃO DESNATURADO,O QUE É ? - FANTÁSTICO SUPLEMENTO DERIVADO DA CARTILAGEM DO FRANGO

DIETA DETOX PARA MELHORAR MUITO PELE E CABELOS