COMO REVERTER O ENVELHECIMENTO CELULAR



Como reverter o envelhecimento celular

Conforme nossas células se dividem, seu DNA sofre desgaste. De acordo com estudo recente, contudo, seria possível reverter parcialmente esse processo, garantindo mais alguns anos de vida – e menos doenças para se preocupar.
Um dos sinais do envelhecimento celular (e de todos os problemas que ele traz) é o encurtamento dos telômeros, estruturas que ficam nas extremidades dos nossos cromossomos e evitam que ocorram mutações no DNA durante o processo de divisão das células.

A equipe de pesquisadores analisou 35 homens com câncer de próstata, observando o comprimento dos telômeros de algumas de suas células. Cinco anos mais tarde, repetiram as análises e descobriram que, em 10 participantes que adotaram hábitos de vida mais saudáveis (como uma dieta balanceada e a prática de exercícios físicos), os telômeros ficaram em média 10% mais longos do que no início do estudo – uma reversão parcial do envelhecimento celular. Por outro lado, nos outros 25 participantes, que não mudaram seus hábitos, os telômeros ficaram em média 3% mais curtos.

“Se forem validadas por estudos randomizados, controlados e em larga escala, essas mudanças de estilo de vida podem significativamente reduzir o risco de diversas doenças e mortalidade prematura”, destaca Dean Ornish, líder da equipe de pesquisadores e professor da Universidade da Califórnia (EUA). Outras pesquisas mostraram que há um vínculo entre o encurtamento de telômeros e um aumento nas chances de se desenvolver diversos tipos de câncer, doenças cardíacas e outras enfermidades.
Embora ainda seja cedo para tirar conclusões (afinal, o estudo foi feito em pequena escala), dietas equilibradas e uma rotina saudável de exercícios já tiveram benefícios comprovados por outros estudos.
Ornish ressalta a importância de reconhecer o quanto da nossa saúde depende das atitudes que adotamos. “Nossos genes e nossos telômeros são uma predisposição, mas não são necessariamente nosso destino”. [BBC]

Fonte:http://hypescience.com/como-exercicios-e-uma-boa-dieta-podem-rejuvenescer-suas-celulas/


Cientistas conseguem reverter envelhecimento celular

31/10/2011 às 19:01

Células de doadores com mais de 90 anos de idade foram reprogramadas e voltaram ao estágio de células-tronco

Fibroblastos, um dos tipos de células usadas na experiência dos pesquisadores francesas(Dr Gopal Murti/Science Photo Library/Latinstock/VEJA)
Cientistas franceses conseguiram recuperar a juventude de células de doadores centenários, ao reprogramá-las ao estágio de células-tronco, demonstrando assim que o processo de envelhecimento é reversível.
Trabalhos sobre a possibilidade de apagar as marcas do envelhecimento celular, publicados na edição desta terça-feira da revista especializada Genes & Development, marcam uma nova etapa na direção da medicina regenerativa com vistas a corrigir uma patologia, ressaltou Jean-Marc Lemaitre, do Instituto de Genômica Funcional (Inserm/CNRS/Université de Montpellier), encarregado destas pesquisas.
Saiba mais
CÉLULAS-TRONCO
Também chamadas de células-mãe, podem se transformar em qualquer um dos tipos de células do corpo humano e dar origens a outros tecidos, como ossos, nervos, músculos e sangue. Dada essa versatilidade, vêm sendo testadas na regeneração de tecidos e órgãos de pessoas doentes.
CÉLULA-TRONCO EMBRIONÁRIA
Formada no blastocisto, aglomerado de células que forma o feto. Por ter o 'objetivo' de ajudar na criação e desenvolvimento de um novo organismo, pode se diferenciar em praticamente todos os tecidos do corpo.
CÉLULA-TRONCO PLURIPOTENTE INDUZIDA
Célula adulta especializada que foi reprogramada geneticamente para o estágio de célula-tronco embrionária. Pode se transformar em qualquer tecido do corpo.
Segundo um cientista do Inserm, outro resultado importante destes trabalhos é compreender melhor o envelhecimento e corrigir seus aspectos patológicos.
As células idosas foram reprogramadas in vitro em células-tronco pluripotentes iPSC (sigla em inglês para células-tronco pluripotentes induzidas - veja quadro ao lado) e, com isso, recuperaram a juventude e as características das células-tronco embrionárias (hESC).
Estas células podem se diferenciar dando origem a células de todos os tipos (neurônios, células cardíacas, da pele, do fígado...) após a terapia da "juventude" aplicada pelos cientistas.
Desde 2007 os cientistas demonstraram ser capazes de reprogramar as células adultas humanas em células-tronco pluripotentes (iPSC), cujas propriedades são semelhantes às das células-tronco embrionárias. Esta reprogramação a partir de células adultas evita as críticas ao uso de células-tronco extraídas de embriões.
Até agora, a reprogramação de células adultas tinha um limite, a senescência, última etapa do envelhecimento celular. A equipe de Jean-Marc Lemaitre acaba de superar este limite.
Os cientistas primeiro multiplicaram células da pele (fibroblastos) de um doador de 74 anos para alcançar a senescência, caracterizada pela suspensão da proliferação celular.
Em seguida, eles fizeram a reprogramação in vitro destas células. Como isto não foi possível com base em quatro fatores genéticos clássicos de transcrição (OCT4, SOX2, C MYC e KLF4), eles adicionaram outros dois (NANOG e LIN28).
Graças a este novo 'coquetel' de seis ingredientes genéticos, as células senescentes reprogramadas recuperaram as características das células-tronco pluripotentes de tipo embrionário, sem conservar vestígios de seu envelhecimento anterior.
"Os marcadores de idade das células foram apagados e as células-tronco iPSC que nós obtivemos podem produzir células funcionais, de todos os tipos, com capacidade de proliferação e longevidade aumentadas", explicou Jean-Marc Lemaitre.
Os cientistas em seguida testaram com sucesso seu coquetel em células mais envelhecidas, de 92, 94, 96 até 101 anos.
"A idade das células não é definitivamente uma barreira para a reprogramação", concluíram.
Estes trabalhos abrem o caminho para o uso de células reprogramadas iPS como fonte ideal de células adultas toleradas pelo sistema imunológico para reparar órgãos ou tecidos em pacientes idosos, acrescentou o cientista.

(Com Agência France-Presse)

Fonte:http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/cientistas-conseguem-reverter-envelhecimento-celular/

Postagens mais visitadas deste blog

LUTEÍNA COMBATE MANCHAS E FOTOENVELHECIMENTO DA PELE

UC-II - COLÁGENO NÃO DESNATURADO,O QUE É ? - FANTÁSTICO SUPLEMENTO DERIVADO DA CARTILAGEM DO FRANGO

DIETA DETOX PARA MELHORAR MUITO PELE E CABELOS